Ao utilizar este site consideramos que aceita a utilização de cookies.

Agostinho Santos

Jornalista/artista plástico.
Nasceu em Vila Nova de Gaia em 1960. 
Profissional da comunicação social há mais de 25 anos. Frequentou a Escola de Artes Soares dos Reis, no Porto e diversos cursos de jornalismo técnico, nomeadamente o Curso Técnico de Formação de Jornalistas, no Porto.

Escreve nos jornais desde os 18 anos, fundador dos jornais “Observador” e “Gaia Semanário”, desempenhando as funções de chefe de Redacção. Trabalhou em “o Primeiro de Janeiro” e desde 1991 integra a Redacção do “Jornal de Notícias”, sendo actualmente redactor na Secção de "Cultura".
Ganhou vários prémios de jornalismo, designadamente “Prémio Nacional de Reportagem/Gazeta de Imprensa”(1990), instituído pelo Clube de Jornalistas, com a série de reportagens “Viana é porta aberta ao tráfico de droga” e duas edições do Prémio de Reportagem “Jaime Ferreira”, (1989/1992), atribuído pelo Centro de Formação de Jornalistas (CFJ).
Autor de centenas de entrevistas e reportagens, mas a grande paixão nesta área é o jornalismo dito de investigação. Disfarçou-se de “sem-abrigo”, foi pedir para a Igreja dos Congregados, arrumar automóveis para a baixa do Porto, dormir ao relento, nos bancos dos hospitais e nos albergues. Comeu na chamada “Sopa dos pobres” e andou por alguns asilos. Na qualidade de “repórter peregrino” foi a pé do Porto a Fátima, enviando diariamente uma crónica para o JN. Durante uma semana entrevistou no Estabelecimento Prisional de Paços de Ferreira, reclusos que cumpriam grandes penas. Entrevistou carteiristas, prostitutas, prostitutos, proxenetas, homicídas, traficantes de droga, psiocólogos, advogados, artistas, jornalistas, secretários de estado e ministros. Acampanhou a PSP e a PJ em várias rusgas nocturnas no combate à criminalidade. Acompanhou ministros, primeiro-ministros e presidentes da República em visitas oficiais ao país e ao estrangeiro.
Entrevistou inúmeros artistas plásticos, como Júlio Pomar, Paula Rego, Júlio Resende, Nadir Afonso, Fernando Lanhas, Graça Morais, Ângelo Sousa, Noronha da Costa, José Rodrigues, MárioCesariny, José de Guimarães, Álvaro Lapa, António Quadros Ferreira, Armanda Passos, António Joaquim, Jaime Isidoro, Paulo Neves, entre muitos outros.
É também artista plástico. Realizou mais de cinquenta exposições individuais, distinguido com vários prémios, nomeadamente II Menção Honrosa na I Bienal da Máscara, Bragança (2004); Exposição Nacional de Arte Erótica, 1º Prémio Câmara Municipal de Gondomar (2003); Prémio Aquisição Baviera BMW, na XI Edição da Bienal Internacional de Arte de Vila Nova de Cerveira (2001); Menção Honrosa na Exposição “Paisagem Portuguesa”, Casino Estoril, Estoril (1999).
Concebeu a “Vaca Pessoana”, seleccionada para a CowParade Lisboa (2006). Autor das publicações “Cumplicidades”, edição Bial; “Voos Sentidos”, edição “Jornal de Notícias”;“Olhares de Cumplicidade”, edição Governo Civil do Porto; “Discurso do Sonho em Honra dos Pássaros”; “Ecos do Íntimo”; “Pessoa”,“Gaia”, álbum; “Árvore” – “Edições Gémeo R”; “Matéria Prima”, edição da Câmara Municipal de Matosinhos e “José Saramago, segundo Agostinho Santos”, Afrontamento editores e Museu Nacional da Imprensa.

Contacte-nos

Obrigado

O seu formulário foi submetido com sucesso.